O Momento do ECM

Ultimamente, tem sido comum encontrar notícias sobre empresas no Brasil que adquiriram soluções de ECM com o intuito de automatizar seus processos. Esse movimento já pode ser percebido como tendência e mostra a maturidade do mercado para o investimento nesse tipo de tecnologia. Outro exemplo de concretização desse amadurecimento foi a realização do 1° evento de ECM no Brasil, que ocorreu nos dias 28 e 29 de outubro. O ECMShow 2010, realizado em São Paulo, contou com a presença de mais de 50 palestrantes, nacionais e internacionais, especialistas em Gerenciamento de Conteúdo, e com a participação de mais de 30 empresas expositoras que apresentaram novidades na área.



Durante os dois dias de congresso, houve muita troca de informações e experiências sobre o universo do Enterprise Content Manager. Donald Feinberg, vice-presidente do Garter, apresentou o quadrante mágico da AIIM (Association for Information and Image Management), composto por empresas líderes no mercado de ECM, que possuem a maior habilidade de execução e o maior grau de inovação em produtos. As cinco empresas que se destacam nesse panorama são respectivamente: Microsoft, IBM, EMC, Oracle e Open Text. Destas, apenas a Open Text é reconhecida como Pure Player e, juntamente com a Microsoft e a IBM, detém 52% do faturamento de ECM no mundo.



Além de estar bem posicionada no mercado de ECM, a Microsoft é também a responsável pelo sucesso do SharePoint, ferramenta de gestão de conteúdo corporativo, uma forte tendência no Brasil e no resto do mundo. Pesquisas revelam que 50% ou mais das empresas já utilizam a ferramenta de alguma forma.  A expectativa é que o produto continue conquistando maiores parcelas do mercado de ECM, já que, apenas no ano passado, atingiu o faturamento de 2 bilhões de dólares.



As organizações têm buscado ferramentas de ECM para gerenciar o crescimento, o volume e a diversidade da informação não estruturada que, hoje, representa cerca de 80% dos conteúdos da empresa. Esse panorama confirma algo que vários especialistas já enxergam como realidade: o momento do ECM chegou. Nos Estados Unidos, por exemplo, o presidente americano Barack Obama promulgou uma lei que dispõe acerca do Electronic Medical Record (EMR). O objetivo é que, até 2012, todo paciente possua um prontuário eletrônico, o que, segundo Obama “irá reduzir desperdícios, eliminar a burocracia e reduzir a necessidade de repetir exames médicos caros".



No Brasil, muitos órgãos do Poder Judiciário dispõem de processos digitais, que podem ser acessados em tempo real, de qualquer lugar, por todos os atores processuais simultaneamente. Essa prática reduz custo, aumenta a eficiência e economiza tempo e dinheiro. Outro exemplo é o envio e recebimento de declarações de imposto de renda por meio digital. A partir de 2011, a Receita Federal determinou que todas as declarações de pessoa física ou jurídica só poderão ser entregues eletronicamente, o que irá aumentar a eficiência do Fisco, tendo em vista que irá facilitar o cruzamento de informações entre declarações.



Os benefícios do gerenciamento de conteúdo, tais como, aumentar a eficiência operacional; prover o compartilhamento das informações de forma eficiente; melhorar a qualidade no processo decisório nas empresas; redução de custos com pessoal e material de consumo; e assegurar a compatibilidade e transparência dos processos, vêm ao encontro das necessidades do meio corporativo. Muitas empresas estão buscando soluções de gerenciamento de informações que visem a aumentar a produtividade e reduzir o número de pessoas, de erros, os custos excessivos, a duplicação de informações, o risco de negócios e que proporcionem Rápido Retorno de Investimento (ROI), em menos de 6 meses.



Portanto, é possível perceber que o mercado de ECM está em sua fase de consolidação. Os fornecedores dessa tecnologia têm buscado destacar-se por meio de estratégias mais amplas em relação à gestão da informação através da expansão das aplicações e funcionalidades das soluções ou da sua integração com grandes ferramentas. Como disse Victor Hugo: “Nada é mais forte do que uma idéia cujo tempo chegou”.


*Ricardo de Figueiredo Caldas é Engenheiro e Mestre em Engenharia Elétrica pela UnB e presidente da Telemikro - fornecedora de soluções para Automação e Gestão de Conteúdo Corporativo.

Entre em Contato!

Nossa equipe terá imenso prazer em atendê-lo

"Instalação e implementação das soluções, integrações e customizações, transferência de conhecimento, operação assistida e suporte técnico. Contamos com uma equipe prontamente preparada!"

Entre em Contato!

Endereços


(61) 2196-8000 ou (11) 3323-1988


Contato: marketing@telemikro.com.br


Trabalhe Conosco: rh@telemikro.com.br




Follow us